Xiaomi vendeu em 3 meses 700 mil smartphones POCO F1… porque é bom e barato!

Quando apresentamos a análise ao Pocophone F1 da Xiaomi, vimos de imediato que iria ser um sucesso. A máquina era boa e barata. Gozava, assim de excelente credibilidade. mas será que iria vender “ao milhões” como era apregoado?

3 meses depois da primeira unidade ser posta à venda, a marca chinesa deu a conhecer que vendeu um total de 700 mil unidades.

POCO F1 vendeu 700 mil unidades em 3 meses?

A submarca POCO da Xiaomi alcançou um novo marco, pois a empresa afirma ter vendido 700 mil unidades do Poco F1 em cerca de três meses em todo o mundo.

Além de ter características de um smartphone de média gama, o Poco tinha um preço de entrada de gama e ainda beneficiou de uma forte campanha promocional que lhe conferiu um preço de combate.

Como chegamos a referir, o Pocophone apareceu num nível completamente novo.

Em termos de coração vem equipado com Snapdragon 845, com 6 GB de RAM, com 64 GB de armazenamento interno, com uma câmara dupla de 12 + 5 MP, com Bluetooth 5.0 e Wi-Fi ac, com suporte da banda 20 da rede 4G e uma enorme bateria de 4000 mAh, custa apenas 300 e poucos euros.

Sim, estas são as especificações base de smartphones como OnePlus 6, Zenfone 5Z e equivalentes aos Samsung Galaxy S9 ou Huawei P20 Pro.

O ecrã é IPS com 6,18″ e tem uma resolução FullHD. A visualização de conteúdos é boa e apresenta um bom contraste de cores e saturação equilibrada.

Em termos de câmaras… este um smartphone de 300 euros com uma câmara que consegue resultados ao nível dos habituais de 500 e 600 euros.

Temos uma câmara traseira dupla 12 MP com abertura de f/1,9 e de 5 MP com abertura f/2.0, que grava vídeo a 2160p a 30fps. A câmara frontal é de 20 MP com abertura f/2.0 e grava vídeo a 1080p a 30 fps.

De notar que, em vídeo, ainda se pode tirar partido do estabiilizador eletrónico de imagem.

Pocophone F1 by Xiaomi

Vítor M.

Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.
Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: