Um avião alimentado por hidrogénio? Testes de voos bem sucedidos e registados em vídeo

A empresa por de trás destes voos alega agora que o seu protótipo é a maior aeronave de emissão zero do mundo, sem qualquer suporte de combustível fóssil.

Um avião alimentado por hidrogénio? Testes de voos bem sucedidos e registados em vídeo

A ZeroAvia, fundada por Valery Miftakhov em 2018, realizou vários testes desde o início deste ano, depois da autorização da Administração Federal de Aviação. O avião tem seis lugares e é um modelo de classe executiva, de acordo com o Fast Company.

Os testes validaram os principais componentes e a sua integração num sistema completo de geradores.

Numa fase inicial, a empresa está a trabalhar em pequenos aviões de 10 a 20 lugares, com voos regionais de até 500 milhas, mas a ZeroAvia planeia começar a fornecer geradores já a partir de 2022.

Atualmente existem várias startups e empresas a trabalhar em protótipos elétricos e híbridos, mas tem sido difícil chegar realmente até à fase final, uma vez que no caso dos aviões é preciso uma quantidade de energia bem maior do que nos carros.

Algo relativamente recentemente, em 2015 foi a vez de o primeiro avião com motor híbrido levantar voo. A aeronave foi desenvolvida no Reino Unido, com um consumo de combustível 30% inferior às médias registadas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email. Subscrever Já subscrevi

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Ler Artigo Original
Fonte: SAPO Tek

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: