TOP 5 – Distribuições GNU/Linux para Hacking Ético e análise de vulnerabilidades

No mundo Linux há distribuições para todas as necessidades! Ao nível do hacking ético e análise de vulnerabilidades em sistemas, para vertente académica, são várias as ferramentas que podemos instalar mas nada melhor que ter uma distribuição já com todas as ferramentas que precisamos prontas a funcionar.

Hoje apresentamos 5 das melhores distribuições Linux que trazem um conjunto de ferramentas para hacking ético e penetração de sistemas.

#1 – Kali Linux

O Kali Linux é uma distribuição Linux out-of-box, baseada em Debian, que possui um conjunto de ferramentas ideais para realizar auditorias de segurança, computação forense, testes aos níveis de segurança, testes de penetração, hacking, entre outros.

Esta distribuição vem com mais de 500 ferramentas pré-instaladas. Quem pretender virtualizar o sistema no VMWare ou VirtualBox pode fazer download direto das imagens aqui.

Atualmente o Kali Linux também pode ser instalado no Windows 10 – veja aqui.

Kali Linux

#2 – Parrot Security OS

Lançado em 2013, oParrot OS Securityé um sistema operativo derivado doDebianpara uso geral, pentesting e análise forense, que tem vindo a crescer rapidamente. Este encontra-se disponível para as arquiteturas x86 (32 bit) e x64 (64 bit), cujas versões são as seguintes:

  • Parrot OS Home: direcionado para os utilizadores mais comuns, que não procurem as ferramentas de auditoria que este sistema operativo disponibiliza;
  • Parrot OS Studio: projetado para a vertente multimédia;
  • Parrot OS IoT: desenvolvido para dispositivos como Raspberry Pi 2 e 3, Orange Pi PC e Nano, Pine64, Rock64, Sopine e PineBook.
  • Parrot OS Security: o original, idealizado para o propósito anteriormente referido.

Parrot Security OS

#3 – BackBox

O BackBox uma distribuição GNU/LINUX para realizar algumas auditorias aos nossos sistemas e redes….conceito que muito denominam de hacking ético!

Esta distribuição Linux, baseada no Ubuntu, que tem como principal ojetivo disponibilizar aos utilizadores um conjunto de ferramentas para realização de testes de penetração a redes de dados e avaliar a segurança.

BackBox

#4 – BlackArch Linux

O ArchLinux é uma distribuição Linux desenvolvida com o objectivo de ser o mais simples possível, dando ao utilizador o poder de tomar o maior numero de decisões possíveis quanto à sua configuração.

Ao nível do hacking ético existe a distribuição BlackArch Linux, que é baseada no ArchLinux e são mais de 2000 as ferramentas disponíveis.

BlackArch Linux

#5 – BugTraq

BugTraq é uma distribuição que traz também um conjunto de ferramentas de pentesting prontas a serem usadas. Esta distribuição tem disponíveis mais de 400 ferramentas e está disponível com vários ambientes gráficos de trabalho.

Esta distribuição é baseada no Ubuntu e Debian com Kernel PAE kernel 3.2 e 3.4.

BugTraq

E são estas as sugestões ao nível de distribuições Linux direcionadas para Hacking ético. A distribuição Kali Linux é sem dúvida a mais popular e também a que tem uma maior comunidade de utilizadores. Não se esqueçam que as ferramentas que fazem parte das distribuições podem fazer estragos e podem até ser cometidos crimes informáticos. Nesse sentido devem usá-las com a maior responsabilidade e apenas em ambientes académicos.

Leia também…

Cultura Hacker – Uma verdade escondida

Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.
Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: