T-Mobile propõe compra da Sprint por 26 mil milhões de dólares

O acordo põe fim a quatro anos de negociações, mas ainda necessita do aval das entidades reguladoras nos EUA. Se tiver “luz verde” cria uma mega operadora móvel, com 127 milhões de clientes.

E à terceira foi de vez: as operadoras norte-americanas T-Mobile e Sprint anunciaram, este domingo, terem chegado a um acordo de fusão. Para trás ficaram duas tentativas “frustradas”, a primeira em 2014, chumbada pela administração Obama, e a outra mais recente, em novembro do ano passado, por falta de entendimento entre os maiores acionistas.

As negociações avançaram depois de a Deutsche Telekom AG, maior acionista da T-Mobile, e o grupo SoftBank, que controla a Sprint, concordarem com uma estrutura acionista que permitirá à Deutsche Telekom continuar na liderança.

O negócio de 26 mil milhões de dólares vai unir a terceira e quarta maior empresa de telecomunicações móveis nos Estados Unidos, criando uma mega operadora de 127 milhões de clientes. A nova operadora terá um valor de mercado de 80 mil milhões de dólares, conseguindo mais potencial para concorrer com a líder e a vice do mercado norte-americano, respetivamente, a Verizon Communications e a AT&T.

De qualquer forma, a fusão não está garantida, uma vez que ainda necessita da autorização das entidades reguladoras norte-americanas para concretizar-se.

Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: