Solução portuguesa de faturação na cloud já transacionou mais de um bilião de euros em dois anos

A Primavera BBS diz que as soluções de gestão e faturação em cloud são cada vez mais uma opção válida para os gestores e empreendedores de pequenos negócios.

Solução portuguesa de faturação na cloud já transacionou mais de um bilião de euros em dois anos

A Primavera BBS lançou há dois anos o Jasmin, o seu software de gestão e faturação online, uma solução que tem recebido bastante adesão de empreendedores e gestores de pequenos negócios. O certo é que segundo a empresa, o software já é responsável por mais de 90 mil faturas mensais, certificadas pela Autoridade Tributária, tendo gerado transações na ordem de um bilião de euros.

A empresa explica que o ritmo de adesão às soluções cloud têm aumentado desde o lançamento do Jasmin, contando com mais de 7.000 utilizadores. Em entrevista ao SAPO TEK, Idalina Sousa, diretora de marketing do Grupo Primavera BBS, refere que no segmento small market, o target do Jasmin, o número de utilizadores já representa 20% do total de clientes da empresa.

“A cloud já conquistou definitivamente as preferências dos gestores mais jovens e está gradualmente a conquistar também a confiança das gerações que não cresceram na era digital”, destaca a gestora. Refere ainda que o sucesso do Jasmin não se deve apenas ao facto de estar na cloud, mas porque os gestores modernos querem um sistema que para além de poderem faturar em qualquer lugar, os ajude a conduzir o negócio e antecipe resultados. Essas funcionalidades são garantidas através de mecanismos de inteligência artificial e machine learning que permitem calcular insights preditivos que ajudam a conduzir o negócio.

Continuar a ler

Conforme foi explicado ao SAPO TEK, a empresa esteve durante estes dois primeiros anos a consolidar uma solução no mercado português, com um investimento superior a dois milhões de euros, mas a Primavera BBS sente-se preparada para outros mercados, tendo escolhido Cabo Verde e Espanha para a sua expansão internacional.

Já na segunda versão do Jasmin, a tecnológica fez uma aproximação às fintech, disponibilizando diferentes opções de pagamentos online, de forma a garantir um maior controlo na gestão de tesouraria aos jovens empreendedores que arrancam com os seus pequenos negócios. Para atrair novas empresas, o software encontra-se disponível de forma gratuita durante o primeiro ano, ou até atingirem um volume de faturação de 30 mil euros.

“Começamos precisamente com soluções que endereçam a um mercado liderado por jovens gestores e empreendedores que valorizam a mobilidade e facilidade de acesso às soluções, mas gradualmente iremos alargar essa oferta à restante pirâmide do mercado, em linha com aquela que é a grande tendência de utilização das soluções de gestão”, completa Idalina Sousa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email. Subscrever Já subscrevi

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Ler Artigo Original
Fonte: SAPO Tek

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: