Sabe quais foram os melhores e os piores discos de 2016?

A escolha de um disco rígido pode parecer simples e sem grande ciência, mas a verdade é que existem marcas melhores e piores e até discos que têm provas dadas de resistência acima da média.

Não havendo uma tabela de referência, recorre-se muitas vezes a quem mais os usa para avaliar a sua resistência. A Backblaze voltou a trazer a sua avaliação anual e mostra-nos quais os melhores e os piores discos de 2016.

Todos os anos a Backblaze tem apresentado a sua tabela de qualidade dos discos rígidos que usa, dando a conhecer quais os que apresentam maiores problemas e quais os que devem ser usados para dar uma garantia de qualidade acima da média.

Este fornecedor de serviços Cloud tem um vasto parque de máquinas e de discos, pelo que a sua informação é relevante e mostra, de uma forma geral, o panorama dos fabricantes de discos.

Os discos que mais falharam em 2016

Tal como em 2015, também no ano passado a Backblaze teve bons e maus equipamentos a uso. A sua taxa de avarias é agora apresentada, mostrando um ranking que todos podem usar na hora de escolher um disco.

Ao todo foram 71.939 discos que estiveram a ser usados, alguns deles já com largos meses ao serviço, provando assim a qualidade de muitos destes componentes, que muitas vezes são considerados os elementos mais fracos de um computador.

De acordo com a Backblaze, o disco com pior performance foi o Seagate ST4000DX000 de 4 TB, que tem uma taxa de falhas de 13,57%. O WDC WD60EFRX de 6 TB foi também um disco com uma qualidade fraca, com uma taxa de falhas de 5,49%. Em terceiro lugar nesta lista negra está o Toshiba DT01ACA300 de 3 TB, com uma taxa de falhas de 4,32%.

As boas notícias, no lado oposto da tabela, vão para três modelos de disco que conseguiram manter-se livres de problemas. O HGST HH728080ALE600 de 8TB, o Seagate ST8000NM0055 de 8 TB e o Toshiba MD040ABA400V de 4 TB não tiveram uma única falha. Os discos da HGST e da Toshiba destacam-se ainda mais por estarem a funcionar há mais de 20 meses.

As marcas com piores prestações em 2016

Mas, com toda esta informação acessível, é também possível aferir a fiabilidade dos discos não apenas por modelo mas também de uma forma mais geral, por marca. Os dados não deixam margem para dúvida sobre qual é a melhor e a que mais problemas tem.

A análise dos dados mostra que a WDC é a que tem piores resultados, com uma taxa média de falhas de 3,88%. A Seagate, com 2,65%, segue em segundo lugar. Destaque para a HGST, que tem uma taxa de falhas muito baixa, com apenas 0,60% no total.

Reforçamos que os são dados usados nesta análise resultam da utilização de uma única fonte, mas conseguem mostrar de forma clara quais os melhores e os piores discos e fabricantes de 2016. Se vai comprar um disco, tenha em conta esta informação útil.

Via Backblaze

Ler Artigo Original

Share

You may also like...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: