Nintendo Switch chega a Portugal dia 3 de março e o preço pode não agradar a muitos

A nova consola excedeu as estimativas que os analistas tinham tecido acerca do seu preço. Se era com a Switch que a empresa japonesa pretendia reconquistar utilizadores aos smartphones, talvez não tenha escolhido a melhor tática.

A Nintendo apresentou, enquanto os portugueses dormiam, a tão esperada Switch. Contudo, a nova consola pode não ser o “remédio” que a empresa de Tóquio estava à espera para recuperar o terreno perdido para os smartphones na área dos videjogos.

Esta é a primeira consola que a Nintendo lança desde julho de 2011, altura em que foi dada a conhecer a Wii U, que, segundo a BBC News, foi um autêntico flop e que foi uma tentativa falhada de dar continuidade ao sucesso gerado pela Wii primordial.

Alguns analistas acreditam que esta pode ser a derradeira oportunidade da Nintendo para reconquistar o espaço que perder na casa dos utilizadores, que cada vez mais tendem a preferir a mobilidade aos equipamentos estacionários e desenvolvidos para serem usados em casa.

Como o TeK já tinha noticiado, o Nikkei calculava que o preço da Switch não ultrapassaria os 250 dólares, um valor que foi visto com bons olhos por parte dos consumidores e dos analistas.

Contudo, sabe-se agora que a consola é lançada em Portugal no próximo dia 3 de março e será vendida a um preço de cerca de 299 dólares, acima do que era inicialmente esperado.

Com este preço, a Switch vai entrar em competição direta com “pesos-pesados” do mundo dos jogos, como a PS4 e a Xbox One.

Mas podem ainda ser apontados outros pontos negativos a esta nova consola, também no que diz respeito aos preços, mas, desta feita, dos componentes.

Os Joy Con, que se assemelham muito aos controladores da Wii, são sensíveis a movimentos e objetos e se quiser comprar um adicional terá de estar disposto a desembolsar cerca de 50 dólares. Esse preço sobe para os 80 dólares caso queria comprar dois Joy Con, de uma só vez.

Por outro lado, o Pro Controller, que funciona como qualquer outro comando de consola, custa 70 dólares.

Esta pode ser a última janela de oportunidade que a Nintendo tem para voltar a brilhar no mundo dos videojogos, mas talvez o preço seja a “âncora” que vai afundar o barco.

Fontes oficiais dizem ao TeK, no entanto, que a Nintendo não estabelece preços de venda ao público na Europa, ficando essa tarefa ao cargo dos retalhistas que comercializarem a consola.

À hora de publicação deste artigo os principais retalhistas de eletrónica de consumo em Portugal não apresentavam ainda preços para a Nintendo Switch.

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: