Jovem processa Apple em mil milhões de dólares por “abuso” de reconhecimento facial

Sistema de reconhecimento facial da gigante tecnológica induz prisão indevida do jovem de 18 anos, que agora pede indeminização.

Um rapaz de 18 anos de Nova Iorque submeteu uma ação judicial contra a Apple de mil milhões de dólares. Em causa esteve a prisão indevida do jovem por causa do sistema de reconhecimento facial da fabricante de Cupertino. Segundo avança o New York Post, os polícias nova-iorquinos prenderam Ousmane Bah, no dia 29 de novembro, depois de ter sido ligado incorretamente a uma série de roubos a lojas da Apple em Boston, Nova Jersey, Delaware e Manhattan.

Ao que parece, o verdadeiro criminoso utilizou uma identificação roubada que tinha o seu nome, morada e outros dados pessoais, mas como o documento não tinha fotografia, a acusação alega que a Apple programou o sistema de reconhecimento facial das lojas para associar a face do criminoso aos detalhes pessoais do jovem incriminado.

Após investigação dos vídeos da vigilância da Apple, chegou-se à conclusão de que o verdadeiro Ousmane Bah não tinha qualquer parecença com o ladrão. Além disso, o jovem tinha um alibi, pois estava numa festa de finalistas em Manhattan durante os roubos em Boston, num crime de equipamentos no valor de 1.200 dólares.

A acusação aponta à Apple a utilização de um sistema de reconhecimento facial que regista os visitantes e clientes das suas lojas sem que estes saibam que estão a ser “secretamente analisados”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email. Subscrever Já subscrevi

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Ler Artigo Original
Fonte: SAPO Tek

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: