Incêndios florestais: Anacom quer baixar taxas de ligações hertzianas

Ninguém esquece os fortes e catastróficos incêndios de 2017. Foram muitas as vítimas, muitos bens destruídos e parte da culpa parece estar associada à “perda de comunicação”.

No âmbito de um grupo de trabalho para evitar os incêndios florestais, a ANACOM propõe baixar taxas pelo uso de frequências e refere que os operadores irão conseguir “uma poupança imediata da ordem dos 3,5 milhões de euros por ano”.

O Grupo de Trabalho dos “Incêndios Florestais – Medidas de Proteção e Resiliência de Infraestruturas de Comunicações Eletrónicas”, criado e coordenado pela ANACOM, apresentou em 29 de maio de 2018 o relatório final que integra um conjunto de 27 medidas destinadas a aumentar a proteção e resiliência das infraestruturas de comunicações eletrónicas, sobretudo em caso de incêndio florestal (Grupo de trabalho coordenado pela ANACOM identifica 27 medidas para proteger as redes de telecomunicações em caso de incêndio).

Em comunicado, a ANACOM refere que “Esse grupo concluiu que as ligações hertzianas são uma alternativa mais resiliente face aos cabos de comunicações em traçados aéreos ou poderão ser uma solução para melhorar a redundância da rede. O grupo concluiu ainda que uma redução do valor das taxas de espectro constituirá um incentivo à utilização de ligações hertzianas.

Nesse sentido, a ANACOM vai propor ao Governo uma descida do valor das taxas de espectro, nomeadamente nas zonas do território nacional que podem e devem beneficiar especialmente das melhorias da resiliência e redundância das infraestruturas de comunicações eletrónicas através do recurso a ligações hertzianas, por serem particularmente suscetíveis em caso de incêndio ou outro tipo de desastres naturais. Estão em causa cerca de 70% das freguesias do país.

A ANACOM propõe que o valor da taxa por ligação hertziana, quando a localização de pelo menos uma estação fixa se encontre no território de uma destas freguesias, tenha uma redução de 50%, permitindo aos operadores uma poupança imediata da ordem dos 3,5 milhões de euros por ano e constituindo um forte incentivo ao investimento nesta solução.

A Anacom refere ainda que irá acompanhar periodicamente a implementação,por parte das empresas que oferecem redes de comunicações eletrónicas, das ligações hertzianas em causa”.

Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.
Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: