Google e Facebook confirmam burla de quase 92 milhões de euros

Não calha só ao “comum dos mortais” ser enganado: as gigantes tecnológicas também caem em esquemas de phishing, como ficou recentemente provado.

Google e Facebook acabaram por admitir há pouco tempo que foram vítimas de um esquema fraudulento de grandes dimensões. Divulgada em março, a burla levou as empresas a transferirem mais de 100 milhões de dólares (91,8 milhões de euros) para a conta de Evaldas Rimasauskas, um cidadão lituano de 48 anos.

Na altura o nome das lesadas não foi divulgado, mas a revista Fortune investigou e concluiu que se tratava das duas gigantes, algo que foi depois admitido pelas tecnológicas.

O homem acusado de estar por detrás do esquema de phishing ter-se-á apresentado como responsável por uma empresa baseada na Ásia, com quem Google e Facebook mantinham negócios, tendo estas sido enganadas pelo menos entre 2013 e 2015.

“Detetámos a fraude contra a nossa equipa de gestores e alertámos de imediato as autoridades”, referiu um porta-voz da Google em comunicado, acrescentando que o montante foi recuperado.

O Facebook também diz ter recuperado os fundos pouco depois de a burla ter sido descoberta “e tem estado a cooperar diretamente com as autoridades”, afirmou na sua reação.

Sob as acusações de fraude, lavagem de dinheiro e roubo de identidade, Evaldas Rimasauskas enfrenta um longo processo judicial e uma condenação que pode chegar aos 20 anos de cadeia.

Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: