Fabricante de ecrãs de iPhone planeia abrir fábrica de 7.000 milhões nos Estados Unidos

Numa altura em que a criação de empregos é uma das medidas “porta-estandarte” da nova Administração Trump, várias empresas norte-americanas estão a demonstrar o seu compromisso para com o crescimento do mercado nacional, e a Apple pode ser uma delas.

A Foxconn é a principal fabricante de ecrãs dos dispositivos móveis da Apple e, de acordo com a Bloomberg, está a considerar abrir uma central de produção nos Estados Unidos, num investimento da ordem dos 7.000 milhões de dólares.

Citado pelo site norte-americano, Terry Gou, presidente do Conselho de Administração da empresa taiwanesa, revela que este empreendimento deverá criar entre 30.000 e 50.000 novos empregos nos Estados Unidos.

Estes planos são anunciados numa altura em que o Presidente Trump assumiu como uma das suas principais missões a criação de postos de trabalho no país, chegando mesmo a dizer que queria ser o maior criador de empregos que alguma vez pisou a Terra.

Segundo as informações divulgadas, este investimento na América do Norte está ainda em fase de negociações e já fez o governo chinês “franzir o sobrolho”, sob preocupações de que a Foxconn – uma das principais fontes de empregabilidade na China – redirecione o seu foco para o rival ocidental.

A eventual construção desta nova central de produção pode vir a contar com o apoio da Apple, adianta o site Nikkei.

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: