É o fim? Internet Explorer cai 50% em apenas um ano

Com o Windows 10 a Microsoft apresentou também o seu novo browser, preparado para melhorar e fazer esquecer o que o Internet Explorer foi durante muitos anos.

Embora os utilizadores parecem recusar-se a abandonar o Internet Explorer, continuando a usá-lo no dia-a-dia, este está a caminhar para o fim, tendo registado uma perda de mais de 50%.

ie_1

Os mais recentes dados da Net Market Share mostram que, no mundo dos browsers, muito anda a ser mudado. Não vamos falar do domínio absoluto do Chrome, que é hoje um dado adquirido e que parece que se manterá ali por muitos anos.

Falamos sim do tantas vezes vaticinado fim do Internet Explorer, que mesmo com várias acções da Microsoft, se recusa a desaparecer e a deixar de ser usado.

Os dados apresentados mostram que, no último ano, o Internet Explorer perdeu mais de 50% da sua quota, estando agora nos 20,84%, isto depois de ter começar 2016 com 43,82%.

O caso do Edge, de quem se esperava muito mais por estar nativo no Windows 10, o cenário é ligeiramente melhor. Este browser não perdeu terreno face aos meses anteriores, estando agora com 5,33% de quota de mercado, tendo começado 2016 com 3,07%.

Tanto o Chrome como o Firefox continuam a crescer, com o browser da Google a reclamar já mais de metade do mercado. Estes browsers apresentam 56,43% e 12,22%, respectivamente.

A Microsoft tem tentado mostrar aos utilizadores que o Edge é o browser que necessitam, nem sempre com o sucesso esperado, mas mesmo assim este não tem conseguido cativar.

fonte: Net Market Share

Fonte do Artigo

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: