Comité Olímpico mostra que “para já” o futuro dos eSports não passa pela inclusão nas Olimpíadas

Os eSports não chegarão tão cedo aos Jogos Olímpicos, no entanto, a organização demonstrou abertura aos desportos eletrónicos em realidade virtual ou aumentada que encorajem à prática de atividade física.

Comité Olímpico mostra que

O mundo dos eSports cresce a cada ano que passa e são muitos os que se questionam se a modalidade chegará algum dia aos Jogos Olímpicos. Para responder à proposta de incorporação da modalidade no espírito das Olimpíadas apresentada pelo Esports Liaison Group, o Comité Olímpico decidiu optar por uma abordagem cautelosa, demonstrando abertura, mas não a todo o tipo de eSports.

Na oitava edição do Olympic Summit, a 7 de dezembro, na Suiça, o Comité Olímpico chegou à conclusão de que os videojogos que estimulem a atividade desportiva, em especial os que se encontram no âmbito da realidade virtual e aumentada, apresentam um “grande potencial de incorporação no movimento dos desportos”. “Encorajamos as federações internacionais a considerar formas de incluir versões eletrónicas e virtuais dos seus respetivos desportos, explorando as possíveis oportunidades com as empresas que os publicam”, esclarece a organização em comunicado à imprensa.

Embora existam ligas profissionais de eSports centradas em videojogos desportivos, como a NBA 2K, a vasta maioria tem como foco principal títulos de outros géneros, à semelhança do League of Legends, Fortnite ou CS:GO. Em 2018, Thomas Bach, presidente do Comité Olímpicos, declarou que os jogos mais violentos, incluindo títulos de estratégia com aspetos militares, ou que sejam propriedade intelectual de uma empresa, são “contraditórios aos valores Olímpicos e, por isso, não podem ser aceites”, noticiou a Associated Press.

No que toca aos eSports que têm por base videojogos fora do âmbito do desporto, o Comité Desportivo concluiu que, para já, a modalidade deverá “concentrar-se mais nos jogadores do que em determinados jogos”. Assim, a organização afirma que a participação em atividades desportivas e a promoção de estilos de vida saudáveis são aspetos fundamentais para os jogadores profissionais e amadores e eSports.

É certo que as competições de eSports não chegarão tão cedo aos Jogos Olímpicos, no entanto, a organização deixa clara a importância de um “diálogo contínuo entre o Movimento Olímpico e as comunidades de desportos eletrónicos”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email. Subscrever Já subscrevi

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Ler Artigo Original
Fonte: SAPO Tek

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: