Análise V-Rally 4 (Xbox One)

Foi há mais de 10 após que V-Rally 3 foi lançado, na altura para PlayStation 2, Xbox, Game Boy Advance, Nintendo GameCube e PC) . Apesar de coexistir na altura com um colosso do Rally virtual de nome Colin McRae Rally, V-Rally conseguiu manter o seu espaço ganho.

Agora passado uma década e meia, eis o regresso da série com V-Rally 4. Será que 10 anos foram demasiados? Será que V-Rally 4 traz de volta os bons velhos tempos?

O Pplware já pilotou V-Rally 4 e…

V-Rally 4 marca o regresso de uma série que já teve um papel de destaque no seio dos simuladores de Rally. Após mais de 10 anos de intervalo, este regresso acarreta também uma boa dose de risco. Contudo este é um tipo de jogos para o qual ainda faltam alternativas pelo que a Kylotonn viu aqui a oportunidade para V-Rally 4 tentar readquirir o seu lugar de destaque.

Numa época em que está enraizada a tendência dos jogos de desporto (incluindo o motorizado) apostarem em modos Carreiras robustos e mais ou menos pessoais, V-Rally 4 não foge à regra e, de entre os Modos de Jogo presentes, o que maior destaque apresenta é o Modo Carreira, ou como a Kylotonn o intitula, Modo V-Rally.

Este Modo Carreira é simples mas acaba por poder ser considerado como um pouco desgarrado. Mas explicando melhor.

anterior próxima

Encarnamos um piloto de Rally que (através de uma sequência de tutoriais iniciais explicativos) é lançado nestas andanças. Com um primeiro dinheiro adquirido através dos tutoriais compramos o nosso primeiro carro e lançamos-nos numa aventura em redor do globo, disputando variadas competições em todos os continentes.

Existem diversas modalidades nas quais podemos competir, desde que tenhamos na garagem o tipo de carro adequado: V-Rally, Rally, Buggy e Extreme-Khana. Esta última consiste em pistas radicais e que se diferenciam pelo uso do cenário como delimitador dos circuitos. Por exemplo, no Deserto do Sara existe um circuito que é feito em terrenos acidentados e o próprio terreno (montes, túneis, rochas) fazem o percurso. Caraterizam-se principalmente por apresentarem grandes e emocionantes saltos, curvas apertadas, efeitos de fogo de água … Um outro exemplo, nos Estados Unidos, decorre numa Base Aérea e usa os aviões na pista e hangares.

A qualquer momento existem vários eventos à escolha, que surgem sob a forma de ícones num mapa mundi que é o nosso hub de arranque. Além de termos de possuir o veiculo adequado ainda será necessário o pagamento de uma quantia em dinheiro do jogo, para inscrição na corrida.

E Eventos podem, como referi, decorrer em qualquer zona do globo (Malásia, Japão, Sibéria, Quénia, Austrália, EUA,…). Isso traz uma grande diversidade de ambientes para as corridas pois, consoante a zona teremos de enfrentar pistas com características mais vincadas dessa região. Por exemplo, a pista do Parque Natural Sequoia nos E.U.A. decorre no meio da floresta (chega a passar por dentro de árvores) e o piso é principalmente de cascalho e tem inúmeros declives, ladeiras e saltos. Por outro lado, a Sibéria apresenta-nos um clima gelado onde se conduz na neve. E assim por diante…

anterior próxima

Todas estas nuances originam uma boa diversidade gráfica dos ambientes do jogo mas, acima de tudo, levam também a diferenças no manuseio dos carros. Conduzir em qualquer um desses tipos de terreno é diferente e requer atenção a muitos pormenores daí decorrentes. Contudo esta é uma das partes mais delicadas do jogo: o handling.

Devo confessar que esperava uma condução mais sólida e mais responsiva, pois enquanto se joga V-Rally 4 nota-se o contrário. Fica-se com a sensação que em determinadas situações não aparentam ter o peso certo ou que a resistência do terreno é demasiado artificial. Isto leva a que certas acelerações, curvas, derrapagens ou colisões pareçam pouco normais, nunca se chegando a ter uma sensação completa de simulação de condução de um carro de Rally.

Contudo o jogo consegue trazer alguns momentos agradáveis, sendo parte disso criado pela possibilidade de se conduzir dos Cockpits de todos os carros. O interior dos veículos está bastante detalhado e a condução nessa perspetiva encontra-se empolgante. Há contudo, algumas pistas em que conduzir nessa visão se torna impossível, por exemplo a pista de Extreme-Khana no Sara (que já mencionei) apresenta certos declives cujo ângulo é tal que quando os começamos a subir perdemos a noção da pista.

anterior próxima

Além da jogabilidade diferenciada, existe também toda a envolvência gráfica que cada circuito apresenta. A variedade das localizações dos eventos leva-nos a conduzir em variados ambientes. Uma oportunidade algo desperdiçadas pois alguns poderiam estar melhor representados. Por exemplo, o circuito do Parque Natural Sequoia encontra-se muito bom graficamente, já o da Malásia que decorre numa localização costeira não fascina tanto e esperava-se algo mais luxuriante. Estranhamente notam-se ainda algumas quebras de fps durante o jogo.

Uma palavra de ordem para os outros efeitos secundários que ocorrem durante as corridas e que estão muito bons. Refiro-me não só a efeitos atmosféricos (chuva ou neve) mas também a efeitos do piso da pista (neve, lama, pó, gravilha) que ficam agarradas ao vidro (é incomodam realmente) e às jantes dos carros. Aliás a parte de detritos nos vidros incomoda de tal forma que leva a que seja crucial o uso do limpa para-brisas.

A Carreira decorre à medida que vamos competindo nos diversos eventos disponíveis e, grão a grão, vamos amealhando algum dinheiro com o qual podemos melhorar os carros ou comprar novos (são perto de 50, das várias categorias). Existe ainda outro ponto que o jogador tem de ter particular atenção. Desde o inicio da Carreira é-nos indicado que temos uma equipa a dar apoio. Trata-se de uma equipa de Mecânicos (mecânico-chefe e até 4 mecânicos), de Engenheiros (Engenheiros-Chefe e até 4 engenheiros) e Agentes. Toda essa gente tem direito a salário, certo? Pois sim, e dessa forma recebem salário semanal. Dessa forma terá de haver uma atenção cuidada aos ganhos em corridas versus despesas de inscrição em Eventos, despesas de Salários ou compras de material. trata-se da inclusão de alguns conceitos de gestão a V-Rally.

anterior próxima

Tal como na vida real, a existência de um co-piloto é crucial numa competição de Rally e V-Rally 4 não desilude, colocando-nos um co-piloto que se vem a revelar de extrema importância. As suas instruções, apesar de em inglês (não há português) são extremamente importantes e muitas vezes fazem a diferença entre conseguir o 1º lugar ou sair de pista e perder 13 preciosos segundos.

Durante o Modo Carreira, a maior parte do tempo que não estamos a competir num evento qualquer, estamos à procura deles. Isto decorre num mapa mundi que, tal como mencionei, funciona como hub principal. Além dos eventos disponíveis que surgem no mapa, podemos encontrar ainda outros pontos de interesse (a garagem, locais de recrutamento de elementos para a equipa, stands de compra de carros).

É ainda com base nesse mapa Mundo que nos é disponibilizado o modo Online (dentro do modo Carreira) que nos permite participar em competições online e ganhar assim mais uns cobres. Se tivermos um veiculo da modalidade adequada, podemos participar em qualquer evento disponível e os prémios costumam ser bastante generosos. No entanto, nota-se a falta de algo que considero importante. Quando entramos numa competição singleplayer, podemos fazer treinos livres na pista. Contudo estas provas online não permitem esse treino prévio, sendo aconselhável apenas iniciar um destes desafios depois de já se estar familiarizado com o nosso carro, com a pista, e respetivo modo da corrida.

anterior próxima

Além do modo online dentro do próprio modo Carreira, existe ainda a possibilidade de se fazerem (ou aderir) a corridas rápidas. Felizmente existe ainda uma outra opção de multiplayer local, em Split Screen.

Uma surpresa boa e que convém ser mencionada é o fato do jogo apresentar poucos tempos de loading o que acho sinceramente uma mais-valia, especialmente se tivermos em conta outros jogos do género que, demoram mais tempo a carregar que a jogar.

Veredicto:

Após experimentarmos V-Rally 4 a principal sensação que fica é que foram muitos anos desde V-Rally 3 e que o jogo não representa na totalidade a evolução que se esperava.

Apresenta um Modo Carreira interessante e que com os diferentes tipos de eventos (tanto single como multiplayer) disponíveis chega a ter bons momentos de grande espetacularidade e emoção. Contudo, um handling pouco cuidado dos carros (extremamente importante para qualquer simulador) deixa o sabor agri-doce a uma experiência que poderia e deveria ser bem mais doce.

V-Rally 4

V-Rally 4

V-Rally 4 7.05 Dúvidas na classificação?

Longevidade

8/10

Gráficos

7/10

Som

7/10

Jogabilidade

6/10

Prós

  • Variedade de Eventos
  • Modo carreira
  • Personalização dos carros
  • Efeitos do terreno (lama, neve, …)

Contras

  • Handling dos carros
  • Quebras de FPS

Paulo Silva

Just another gamer …
Ler Artigo Original

Share

Também pode gostar de...

%d bloggers like this: