A “espionagem” continua mas a Yahoo tem tudo sob controlo

É mais um relatório de transparência de uma grande tecnológica, mas o primeiro desde que, no início deste mês, a empresa foi acusada de andar a “espreitar” mais do que devia as contas de email dos seus utilizadores.

Como é habitual, Portugal faz parte da lista de países mencionados no relatório semestral de transparência da Yahoo, tendo feito sete pedidos de informação, acerca de sete contas de utilizador.

A nível global, a empresa informa que recebeu 12.666 pedidos de informação, relativos a 20.511 contas de utilizadores, valores ligeiramente abaixo daqueles apresentados no relatório semestral anterior, de respetivamente 13.771 pedidos sobre 23.540 contas.

Além de apresentar números, a Yahoo faz questão de abordar o assunto que no início do mês a colocou no spotlight do palco noticioso, sobre a possibilidade de estar a receber ordens “diretas” do Governo norte-americano para espiar os utilizadores dos seus serviços.

Basicamente a empresa afirma que enviou uma carta aos serviços de inteligência do país, com um pedido para que esses mesmos serviços venham esclarecer a situação, trazida para a ribalta pela Reuters, junto dos media

– visto que a empresa, tal como as outras grandes tecnológicas, não pode revelar informação adicional sobre a recolha de dados.

Refira-se que perto de metade dos pedidos de informação do número global apresentados no relatório são reportados como tendo sido feitos pelo Governo norte-americano (9.408).

Dirigindo-se aos utilizadores dos seus serviços, a Yahoo reforça a ideia de “respeito” pela privacidade e pela liberdade de expressão, algo que, garante é levado “seriamente em conta”.

Fonte do Artigo

Share

Também pode gostar de...

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: